Município Peso da Régua

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Plano e Orçamento para 2018

A Assembleia Municipal do Peso da Régua aprovou por maioria, a 20 de dezembro, o Plano e Orçamento para 2018.
O mandato que agora se inicia marca uma nova etapa no crescimento e consolidação da afirmação de Peso da Régua no contexto regional e nacional, sendo um concelho exemplar na forma como se modernizou, requalificou e afirmou. Há um rumo desenhado nesta nova era, desafiadora e competitiva.

Para o futuro, o trabalho do Executivo Municipal assentará numa participação liderante e numa administração municipal profundamente identificada com os anseios dos reguenses.
A reabertura do Hospital D. Luís I continuará a ser uma das prioridades do mandato, a decisão de afetar os recursos municipais às obras de requalificação do Hospital revela a firme convicção em colocar o Hospital D. Luís I ao serviço dos reguenses, no âmbito do Centro Hospitalar e do Serviço Nacional de Saúde.
Outro tema que, igualmente, merecerá especial atenção será a questão da Casa do Douro. Este Executivo Municipal continuará o combate político pela defesa de uma instituição de direito público e inscrição obrigatória, que defenda os interesses da Produção e garanta o indispensável equilíbrio com o Comércio, fundamental para o futuro da região.
No âmbito da dinamização do potencial turístico e económico do concelho, este Executivo Municipal propõe-se avançar, em parceria com o Município de Mesão Frio, com a elaboração do Plano de Pormenor Intermunicipal de Peso da Régua, um elemento fundamental para o planeamento estratégico de toda a área envolvente do Parque Termal das Caldas do Moledo e do edificado envolvente.
O Executivo Municipal, liderado por José Manuel Gonçalves, continuará a reivindicar junto do Poder Central a concretização da eletrificação da linha do Douro até Peso da Régua, bem como a reorganização administrativa das freguesias, a requalificação do Cais Fluvial de Peso da Régua e a concretização do IC26 com a respetiva circular externa à cidade.
A aposta na afirmação económica e turística do concelho no contexto regional e nacional continuará a ser uma das principais prioridades políticas, alicerçada num conjunto vasto de eventos de elevada projeção nacional. A potenciação da atividade turística será consolidada a partir do ímpar património natural, com destaque para a rentabilização do riquíssimo e peculiar património vitivinícola e do Rio Douro, motor de alavancagem do setor.         
A qualidade de vida dos reguenses continuará a ser uma prioridade apoiada nas infraestruturas, na qualidade dos equipamentos com vocação cultural, educativa, desportiva e de lazer de que dispomos.
O Executivo Municipal, liderado por José Manuel Gonçalves, define a Autarquia como parte do projeto de uma sociedade mais coesa e solidária, sempre numa estratégia de trabalho em rede com as associações, as IPSS, as Juntas de Freguesia, mas também com os próprios serviços municipais.
Estar ao lado das famílias, apostar na educação, captar investimento para o concelho, servir a comunidade reguense em parceria com todas as instituições, concretizar um conjunto de investimentos no setor económico e turístico e avançar com a modernização administrativa, são outras das prioridades que estarão na base da política de trabalho do Município reguense. Aqui, José Manuel Gonçalves coloca particular enfoque na colaboração diária dos funcionários municipais, os quais são o rosto e o pilar dos serviços municipais.
José Manuel Gonçalves, Presidente da Câmara Municipal do Peso da Régua, espera que os reguenses continuem a dar o seu contributo para o engrandecimento de Peso da Régua, olhando para o futuro com determinação e confiança nas potencialidades do concelho e da região e nas capacidades de cada um.